terça-feira, 10 de maio de 2011

Primeira Vez

Fechamos a porta e nos beijamos.
O carinho que me invade é imenso. Tenho vontade de segurá-lo em um grande abraço.
Sua mão no meu rosto, seus dedos sob meus lábios, seu toque no pescoço, aumentam meu querer.
Adoro afastar o cabelo da sua testa, beijar seus olhos.
Lentamente vamos desabotoando a roupa um do outro.
A cada peça que cai um novo descobrir de sentimentos.
Seus beijos nos meus seios, sua mão acariciando e segurando-os me fazem mais e mais desejar ser sua.
Vejo todo seu corpo. Ele é bonito com seu membro endurecido, emoldurado pelos seus pelos.
Estou com um imenso desejo.
Abraçados nos deitamos. Sua mão brinca com meu púbis e toca meu sexo, que está inteiramente úmido.
Tenta colocar seu membro em mim. Eu o ajudo. Peço que vá devagar. Fala palavras de carinho. Sinto uma pequena dor. Minha mão sai manchada de sangue.
O mundo para ao nosso redor. Um desejo forte de me fundir ao seu corpo, de transformar em um só todos os nossos sentidos, toma o meu ser. Os beijos, os olhos entre abertos, as leves mordidas, os gemidos, a respiração boca a boca.
Ele goza. Sinto estar sendo inundada. Apesar do grande prazer não consigo acompanhá-lo. Mas, a satisfação de tê-lo dentro de mim, acabado em meus braços, indefeso, solto, me traz enorme paz interior. Um grande carinho e amor me invadem o coração.
Acabamos dormindo um nos braços do outro, com nossos corpos nus, entrelaçados como se fossemos um único ser.
Nesse momento o universo somos nós.


Nenhum comentário:

Postar um comentário