terça-feira, 11 de junho de 2013

Se Foi Pra Tirar Praque Deu?



Texto escrito para a amiga Arlete e a querida Luzia


Alguns seres vêm ao mundo por algumas horas, dias, semanas, meses ou anos.
Alguns envolvidos de muita resignação, dor e sofrimento.
Dizem que vieram para recuperar momentos passados e que suas passagens pela terra já estão traçadas.
Outros dizem que vieram para possibilitar o desenvolvimento de um grande amor, de um maior crescimento.
Dizem, dizem...                                        
Muitos desejam tanto poder criar essas criaturas, amá-las, vê-las crescer e curtir os momentos e as etapas.
Alguns têm que fazê-lo com suplantação das suas limitações e as deles.
Precisam achar formas de se encontrarem para que possam encontra-los e oferecer o seu amor, carinho e dedicação.
Outros tantos não os querem. Esses seres são abandonados, dados, maltratados ou descuidados.
Muitos ocorrem no meio de grandes dramas outros, apenas  são descartados como cartas de um baralho.
Os que vêm como fruto de amor e que se vão repentinamente como  uma brisa passageira, marcam suas presenças com seus olhares, risos, palavras e gestos.
Os dizem que dizem não conseguem explicar o vazio e a grande dor que deixam.
A única coisa que sei é a crença que vem do fundo do meu coração.
Estes seres que amamos e que nos amaram ou iriam nos amar, em nenhum momento gostariam de nos verem tristes, doloridos e alquebrados.
Sofreriam com nossa dor.
Creio, portanto, que devemos lembrar deles com uma lágrima nos olhos, mas, principalmente, com um sorriso nos lábios e um agradável calor no coração.
A vida é intrincada, entretanto, o amor, a compreensão e a perseverança aplainam o caminho alquebrado que ela apresenta.
Eles iluminaram etapas de nossas vidas.
Sinta sua dor, mas curta, acima de tudo, a lembrança da alegria dos momentos vividos juntos.


Um comentário: